Fórum de partilha

Pode utilizar o fórum para partilhar ou colocar qualquer questão.

Os comentários serão da exclusiva responsabilidade de quem os escrever, no entanto tentaremos ser criteriosos na sua apresentação agradecendo denuncias no caso de abuso como conteúdos ofensivos ou publicidade.

Não precisa de fazer qualquer registo. Basta dizer o nome ou forma como quer ser reconhecido, o assunto e preencher a caixa de mensagem com o seu comentário ou partilha.

Este e um site pessoal, não pertence a algum centro ou clínica.

Se chegou aqui e quer ajuda, está no trilho certo. Ajuda existe. Busque ajuda online ou aí perto, seja em reuniões, terapias, livros, programas online. Busque ajuda até encontrar.

Fórum de partilha

Re:Livros

Data: 30-08-2013 | De: André

Olá Carol,

Existem muitos livros que falam sobre adicção, mas acredito que a melhor forma vc lidar com a sua co-dependencia é frequentando uma sala de Naranon ou Amor-Exigente. E um bom livro pra quem é co-dependente é "Co-dependencia Nunca Mais".

Só por hoje.

Pobremas

Data: 14-11-2012 | De: Ex preso

Tive o pobrema di fazê sexo sem proteçaõ por muita veszes e cabei peganu uns troço assim gonorreia sílfis xátu. tive presu ni bangu por nao pagá pensão pros meus filhos tenho 6 filho 2 mininu e quatro meninas moça já. Na tranca tive uns pobrema de tóxicu e cabei fumanu craqui porque tinha muito e barato de comprá as preda. na secura e na safadeza cumí uas bunda na cadeia mas num mi orgulhosu nao, Fis o teste e peguei a tal da gaivê mas a medica disse que é segredu sigilosu tomei us remédio mas num sao bom nao. dexa com caganera e cocera. meu medo é dus muleque tumem têri pegu. conheci esse saiti por um piscologico que indico fala us pobrema qui é bom si abrí pra pudê si ajudadu. descurpimem o purtugues mè qui aprendí lei tem poco tempo i to escrevennu pela primera ves num computadõ, e tomem num quiz qui ninguem soubece que eu era eu mesmo que tavu escrevenu no saite pelas coisa seria qui to falanu da minha vida peçual sigilosa de minha pessoua. Mas ja to mas melhó, to nua obra defendennu ua bufufa i tomem u promotô mandiou trabaiá o mas rapido posiveu que pra num te qui voltar pa tranca e tombem ajudá nas educaçaõ das criança qui num tem culpa dos meus erro. tenhu pena di mim mesmo por cauza dus pobrema mais tenhu qui mudá aus poucus. sei qui si matar num ha de mudar pra melior as coiza, entaõ o geitu é í tentanu meliorá u qui dé pra fazê. Agradicidu pela oropotonidadi de ixpor us pobrema. e fiquem na paz e que tudo ha de dar certu pra todus nois.

fiquei maravilhado

Data: 13-04-2012 | De: josé valde bezerra

apenas comecei a ler o conteudo deste site e estou achando ele maravilhoso, sou jose valde bezerra tenho 58 anos e pai de um adicto de 24 manos, ele está internado na instituição cládio amancio e estou frenquentando a sala de família diariamente, vou ler todo o conteudo do site, pois achei uma ferramenta maravilhosa

Consciencia! Minha historia.

Data: 09-02-2012 | De: Nah

Parabens pelo site!
Eu gostaria de partilhar minha historia.. Nao estou em recuperaçao ainda, mas desejo iniciar nesse minuto, e o site começou a me ajudar!
Tenho 22 anos, sou usuaria de cocaina a cerca de 4 anos. Começei com maconha, sozinha, a primeira vez foi com um pessoal que havia acabado de conhecer, mas sempre tive custume de consumir as drogas sozinha. Como disse comecei com maconha mas na verdade minha vontade sempre foi conhecer a cocaina.. E com 18 anos fui apresentada a ela. Mas isso aconteceu depois de meus pais descobrirem o uso da maconha e de eu ter parado por cerca de um ano! Usei cocaina e foi indiscritivel, Surreal.. Assim ficou mais atrativo, constante, cheguei a usar todos os dias da semana quase.. Fazia estoque de capsulas em casa.. Nunca cheguei a cheirar mais de 4 por dia, mas comprava cerca de 7, pra me manter por alguns dias... Obvio q meus pais desconfiaram..entao parava por um tempo.. Mais nao durava quase nada.. Se nao me engano fiquei limpa no maximo uns 3 meses.. Ai tive uma ideia cretina.. Injetar na veia.. Nao queria a coriza pra me denunciar e me incomodar.. Injetar nao eh facil.. As vezes machuca, e a sensaçao de querer mais eh bem mais forte.. Uma vez q o efeito eh mais rapiido.. Pelo menos em mim.. Eu ja cheguei a perder emprego por ter cheirado, inconsequente injetava no trabalho as vezes.. Graças a Deus nunca fui pega.. Hj tinha uma ilusao q caiu por terra, apos o uso dois dias consecutivos.. Agora enquanto o efeito termina e ainda nao chegou o sono, Percebo q esta cada vez mais serio. Mas poxa, hj as pessoas pensam q estou recuperada, e nao quero decepcionar ngm..meus pais ja sofreram muito com isso, e depois de um longo tempo recuperei parcialmente a confiança deles, apesar de assumir nao ser merecedora, e se descobrirem essas injeçoes estarei acabada novamente.. Alem de q quero uma vida nova.. Mas preciso sair dessa sozinha.. Pq ja pensei inclusive em me envolver no trafico, o q agravaria milhoes de vezes a minha situaçao! Agora amigos.. Pela minha historia todos precisam ter a consciencia. De que a escolha eh nossa..q podemos tentar por a culpa nos problemas.. Mas se nao fossemos fracos nao entrariamos nessa. Eu sei o q eu to fazendo cmg.. E sei q qndo caio eh pq sou fraca e q no fundo eu to querendo isso, quero a droga, aceito esse desejo e vou atras dela. Entao pensem cmg, me ajudem. Essa historia de vicio nao pode ser um induçao minha? Tp.. Vou falar q sou viciada, q nao aguento a fissura, q preciso usar pra me sentir bem, e q isso tudo eh a causa da minha recaida.. Quando simplesmente se resume em fraqueza e misturada comada desejo??! Eu tenho varios desejos que controlo.. Pq justo esse que me faz tao mal eu nao consigo? A resposta q todo mundo tem q assumir pra si mesmo.. Eu nao resisto pq nao quero, pq quando eu quiser de verdade.. De coraçao..e tiver força de vontade e parar de falar da boca pra fora eu vou conseguir... Nem q quando vier aquela vontade absurda eu me tranque no quarto ou ligue pra algm vir me encontrar pra me ajudar a segurar as pontas!! Nunca busquei ajuda nesses grupos como o NA, mas agora eu vou.. Pq tbm acho q sozinha nao da.. A mente tende a ser fraca e o apoio no inicio é muito valido nessa reeducaçao q eu busco! Ta na hora de cair na real q o problema sou eu.. Nao a droga..nem a familia.. Nem o namoro.. Sou eu.. E se eu nao quiser nao vou parar.. Igual aconteceu trocentas vezes quando eu dizia q ia tentar recomeçar e no fim no mesmo dia estava me drogando! Preciso de força, nao posso assumir pra minha familia de novo, esse desgosto pode matar minha mae q nao anda muito bem de saude, e quero te-los como companheiros nessa jornada de recuperaçao! Desejo sorte a todos.. E força.. Muita força..tanto aos adicitos, qnto a seus familiares e tambem aqueles que apenas estao se doando pela causa! Novamente parabens e muito obrigada pela iniciativa!

Re:Consciencia! Minha historia.

Data: 14-02-2012 | De: Li cada palavra

Realmente o primeiro passo é admitir que a nossa vida se tornou ingovernável, ou seja, não temos mão em nós, não temos controle sobre a dependência.
Não é por fraqueza, estupidez ou falta de carácter.
É puramente químico. É uma trapaça química.
Aquilo que activa a dependência não está na parte do cérebro que pensa, que decide. Também não está na parte do cérebro que se emociona, que reage emocionalmente às coisas.
A adição vive numa parte do cérebro ligada à sobrevivência. Ao puro luta ou fuga. Não há nem amor nem eloquência.
É por isso que mil conversas não resultam, e é por isso que as decisões de mudar caiem por terra e é por isso que não temos mão no consumo mesmo que sejamos extremamente inteligentes e sensíveis.

Admitir que estamos sem governo das nossas vidas é o primeiro passo, directamente ligado ao segundo, em que nos damos conta e admitimos que não temos mão sobre os nossos consumos e ao terceiro em que aceitamos ajuda.

As reuniões não são para quem precisa. São para quem quer. E querer não é uma questão moral, nem tem a ver com inteligência ou fazer a vontade aos que nos amam.
São para quem já não aguenta mais.
A negação afinal não é fazer de conta que está tudo bem.
A negação é um processo celular ligado à sobrevivência. Quando batemos no fundo a morte está mesmo ali. E é muitas vezes nesse ponto que compreendemos o verdadeiro significado de sobrevivência.
É aí que passamos do querer ao precisar. E estamos finalmente em situação de aceitar ajuda de verdade.

Re:Consciencia! Minha historia.

Data: 25-05-2013 | De: renato

amiga estou comovido com sua historia passou um filme na minha cabeça ao ler vc tomou a decizao certa o 1 passo e procurar a alto-ajuda llinda gostaria muito de saber onde vc mora eu fasso parte de um grupo me sao paulo que e muito bom ai vai meu fone; 011 949099171

abstinencia

Data: 30-01-2012 | De: jpf

ora viva
Primeiro quero dar os meus parabens a este site.
Eu sou um adicto aos quimicos e mais uma vez estou numa fase de abstinencia e o que mais me custa superar é a sensação de um vazio dentro de mim,seguido de uma ansiedade desconcertante que me afecta o meu dia a dia ,por vezes fico bloqueado,principalmente quando vou trabalhar, a minha profissao obriga -me a comunicar mto ,pois sou vendedor.ontem por exemplo fugi para casa quando comecei a sentir esse vazio e bloqueio,senão.....lá ia eu recair.
Creio que as recaidas fazem parte da recuperaçao.
Meus amigos isto é uma luta diabólica....
cumprimentos
jpf

Re:abstinencia

Data: 14-02-2012 | De: Sofia

Será um caso de abstinência a seco. É que uma coisa é não consumir, e outra bem diferente é estar em recuperação.
Não consumir é isso, é abstinência a seco. Manter tudo igual e simplesmente não consumir. Muito perigoso e sem duvida um terrenos pantanoso para a recaída.
Recuperação passa por uma mudança de vida de forma mais profunda.
As reuniões ajudam a colocar essas mudanças em perspectiva.
A fome de intensidade na vida é uma forma de resposta à necessidade de vida. O consumo é essa sobrevivência.
Se não dermos vida à nossa vida, alguma vida temos de ter em substituição e aí que o consumo entra.
Mudar de vida dentro dos possíveis é mesmo importante.
O programa dá pistas muito boas. Não muda a nossa cabeça nem resolve os nossos problemas. Apenas nos cerca das pessoas certas, do apadrinhamento certo e a um ambiente que incentiva em lugar de puxar para baixo.
Existem também muitos livros importantes para ler. Que ajudam muito. Estão enumerados neste mesmo site.
Existem também alguns truques. Adictos a álcool e droga podem responder a uma "fome" de momento comendo uma barrita de chocolate ou um nectar de frutos.
(Claro que esta não é solução para obesos anónimos).

Entretanto sobre a abstinência, deixo um pensamento:
"Será que podemos abster-nos de viver?"
"Será que existe vida na abstinência"?
"Será que a vida sem consumo vale a pena?"

Estas são perguntas de um adicto em pausa. É por isso que doi e faz medo.

redes sociais-adiçao

Data: 05-11-2011 | De: maria

Adiçao as redes sociais e as relaçoes nelas estabelecidas....Alguem como eu que possa ajudar? obg

Re:redes sociais-adiçao

Data: 15-11-2011 | De: Daniela

Eu acabei por desactivar a minha conta no Facebook, porque transformei esta rede social, numa espécie de Diário, onde reflectia todas as minhas dores e pensamentos. Depois de ser várias vezes criticada, decidi ontem desactivar a minha conta e guardar todas as minhas dores para mim.

<< 2 | 3 | 4 | 5 | 6 >>

Novo comentário